Hoje vamos falar um pouco sobre histórias sociais

Sabemos que pessoas do Espectro do autismo apresentam dificuldade de flexibilização, isso acaba se tornando uma barreira social. Muitas situações se tornam difíceis e desconfortáveis, causando muitas vezes comportamentos disruptivos como birras intensas, choros, gritos e muitas vezes agressividade.

Diante de situações novas ou que a criança não consegue ter um previsibilidade do que irá acontecer os  comportamentos citados a cima costumam aparecer. Um dos recursos utilizados que funcionam muito são as Historias Sociais.

Foi crianda por Carol Gray em 1991, com a pretensão de ajudar crianças do espectro. No inicio foi pensada para pessoas com maior capacidade de comunicação, no entanto com o passar do tempo o uso das Histórias Sociais se expandiu para todos incluindo aquelas pessoas com déficits significativos da comunicação.

As Histórias Sociais são usadas para ajudar o individuo em situações novas ou onde a criança esteja com dificuldade de interpretar o contexto.

E porque funciona tanto?

As Histórias Sociais são pensadas diante da dificuldade que cada individuo apresenta.  Nelas usamos imagens para ilustrar situações e comportamentos esperados para a caso especifico.

As histórias Sociais podem ser usadas repetidas vezes até que a criança consolide a aprendizagem.

Vamos dar um exemplo a seguir de uma História Social:

João 4 anos gosta muito de brincar, no entanto apresenta dificuldade para interromper a brincadeira e se dirigir ao banheiro. Seu maior medo é não poder brincar quando voltar.  João não entendia que poderia deixar seus brinquedos ali  depois retomar sua brincadeira de onde parou. Então o menino por vezes deixava escapar xixi e coco durante o dia, sendo na escola ou em casa.

Foi usada com João uma história social mostrando os passos do comportamento desejado e mostrando que logo depois de utilizar o banheiro ele poderia voltar a sua atividade.

Com a apresentação da História Social repetidas vezes João passou a fazer uso do banheiro, sem medo que sua brincadeira fosse acabar.

Entendemos que cada individuo é único e por isso existe a necessidade da criação de Histórias Sociais personalizadas.  Até mesmo porque cada pessoa terá uma particularidade, uma dificuldade especifica.

Você agora deve estar se perguntando como Criar uma historia social?

Vamos descrever os principais passos que deve ter em mente para a criação de uma história social eficiente.

Primeiro passo: Tenha um objetivo. Identifique o comportamento que você deseja  trabalhar e analise a situação e o que está reforçando aquele comportamento.

Segundo passo: Use de imagens e linguagem simples para criar sua historia.

Terceiro passo: Veja se está claro o comportamento esperado para aquela situação alvo. Assim ensinamos através da história social repertorio novo para substituir aquilo que não está funcional.

Vou falar sobre Thiago um menino de 5 anos que tem pouca tolerância a frustração. Quando contrariado a criança grita, morde e bate em protesto.

Thiago não sabe o que fazer com esse sentimento. Observamos que quanto mais tentavam o acalmar mais irritado ele ficava e mais comportamentos disruptivos apareciam.

Fizemos para ele a historia social representada ao lado.

Ensinamos através da Historia Social que ele poderia controlar sua irritação e nervoso indo para um lugar calmo e em silencio até que se acamasse para depois voltar a brincar.

Essa Historia foi trabalhada em terapia e quando víamos que a criança estava se desorganizando apresentávamos a historia, assim ele já sabia o que deveria fazer.

Esse procedimento foi repetido diversas vezes até que Thiago aprendesse o que fazer naqueles momentos.

Segue outro exemplo de História Social.

André tem dificuldade de entender o ritual para a hora de dormir.

Então criamos está história para ilustrar os passos e comportamentos desejados.

André hoje está atendo ao ambiente e já sabe que quando anoitece está chegando a hora de dormir.

Durante dias sua mãe introduziu a historia social e assim André seguia os passos e não ficava ansioso com os passos decorrentes.

Se a criança tem um repertorio maior e já consegue elaborar conceitos, outra forma de trabalhar com história social é a construção junto com a criança.

Apresentar a situação problema e construir com ela variáveis de comportamentos possíveis para um desfecho diferente.

Acontece situações onde a criança ainda não possui estratégia para solucionar o problema. Ela até tenta mais não possui repertorio suficiente para conseguir sozinha.

Então podemos ajuda-la neste processo, ajudando a construir soluções e flexibilizar pensamentos.

Vou descrever a seguir um episodio com um garoto.

Henrique adora sair para passear com seus pais, no entanto em um jantar com amigos Henrique não ficou parado, se levantava da cadeira varias vezes, corria pelo restaurante e gritava bastante. Os pais ficaram sem entender o que aconteceu porque em casa ele não tinha esse comportamento.

Em sessão foi abordado o acontecimento e  criada a historia social da seguinte forma:

O que aconteceu:

Situação alvo: Papai, mamãe, Tia Lia, Tio Bernardo e eu saímos para jantar. Estava sentado a mesa e estava chato não tinha nada para fazer e ninguém conversava comigo.

O que eu fiz: Eu corri pelo o restaurante, não fiquei sentado e falei muito alto, muitas vezes eu gritei

O que aconteceu: Meus pais ficaram tristes com a situação, chamaram minha atenção, as pessoas olharam e pensaram que criança “mal educada”.

Como Poderia ser:

Situação alvo: Papai, mamãe, Tia Lia, Tio Bernardo e eu saímos para jantar. Estava sentado a mesa e estava chato não tinha nada para fazer e ninguém conversava comigo.

Como poderia ter feito: Falo que não esta legal e pergunto o que posso fazer.

Pergunto para mamãe ou papai se posso brincar no celular.

Converso como todo mundo sem gritar.

O que poderia ter acontecido:  Mamãe e papai não chamaria minha atenção. Eu ficaria feliz. Todos me achariam educado. Todos teriam aproveitado mais o momento.

Para mais informações assinta nossos vídeos.

Ligue agora (11) 3061-9589

R. João Moura, 661 - Pinheiros, São Paulo - SP, 05412-001

Horário de Funcionamento

Seg - Sex: 08h - 20h | Sab: 08h - 15h

x

Fique por dentro de todas as novidades em nosso canal do
Youtube

Inscreva-se agora!
x

Cadastre-se e receba o Livro de forma
TOTALMENTE GRATUITA!