Como lidar com crianças autistas durante a quarentena?

Estamos num momento delicado e desafiador.
O mundo, de repente foi surpreendido por um vírus que mudou rotinas e nos obrigou a repensarmos nossos hábitos de relacionamento, higiene, maneira de socializar, ou seja, do dia para noite precisamos modificar basicamente tudo.

Se para nós, isso tudo é bastante difícil e penoso, que dirá para os nossos pequenos.
No caso desses pequenos estarem dentro do espectro, tudo fica muito mais complicado.

As crianças autistas necessitam de suas rotinas e tendem a ser resistentes a mudanças. Assim, cabe aos pais, cuidadores, terapeutas, ajudá-los a passar por essa fase, de maneira a evitar desregulações e possíveis crises, causadas pelas alterações que fomos obrigados por essa pandemia, a estabelecer em nossas vidas.

Explicar sobre o que está acontecendo, usando linguagem apropriada, sem detalhar muito para não assusta-los é fundamental.
Uma ideia é usar a analogia do “bichinho invisível” que pode nos deixar doentes e por isso, precisamos ficar em casa para nos proteger. Outra ideia é mostrar que precisaremos lavar mais as mãos e por tempo mais demorado, demonstrando o momento de lavagem das mãos com brincadeiras e musiquinhas que os incentivem a apreciar esse incremento na rotina.

Por outro lado, o fato do papai e a mamãe estarem em casa com seus pimpolhos, pode trazer mais oportunidades para o desenvolvimento de atividades benéficas a eles e divertidas para toda família.
Desse modo, montar um jogo com potes enfileirados na sala, em que todos tem que caminhar em zigue-zague, por exemplo, e ir aumentando as dificuldades com maior número de potes. Ou ir colocando os potes mais adiante ou retirando e escondendo para variações da brincadeira. Ou atividades de pintura com as mãos e guache, que estimulam o sensorial e ainda tornam necessário, o lavar as mãos ao final da brincadeira. Ou enfiar pequenos pedaços de canudos cortados em um barbante encapado num pedaço de fita adesiva, formando uma espécie de agulha. Enfim, idéias que ao mesmo tempo em que divertem, também ajudam a estimular seus filhos.
Fazer o quadro de rotinas, junto com eles, adicionando os temas das brincadeiras é também uma conduta reconfortante para eles e que pode até ser parte da brincadeira, dependendo da forma como for direcionada.

Esses são alguns exemplos de atividades possíveis que podem tornar essa quarentena forçada chata, numa época memorável e feliz.
Os pequenos podem estar fora da escola e se sentirem tristes por não poderem fazer coisas que estavam acostumados, porém a presença dos pais, o amor, o compartilhar podem transformar esse período desagradável, numa possibilidade de aproximação, contato e muito reforço positivo para todos.

Claudia Vasconcellos
Terapeuta – Instituto Singular



Ligue agora (11) 3061-9589

R. João Moura, 661 - Pinheiros, São Paulo - SP, 05412-001

Horário de Funcionamento

Seg - Sex: 08h - 20h | Sab: 08h - 15h

x

Fique por dentro de todas as novidades em nosso canal do
Youtube

Inscreva-se agora!
x

Cadastre-se e receba o Livro de forma
TOTALMENTE GRATUITA!

x

Solicite a sua consulta por e-mail