ABA Autismo

ABA Autismo refere-se ao termo em inglês Applied Behavior Analysis e pode ser traduzido para o português como Análise do Comportamento Aplicada. Chamamos de ABA autismo o tratamento desta técnica para crianças do espectro.

Em nossa prática utilizamos o ABA Naturalista para trabalhar com comportamentos que podem ser observados e modificados, sendo assim, eventos antecedentes e consequentes do comportamento na modificação do mesmo, sempre inserindo o contexto natural nas atividades, de uma forma lúdica e prazerosa para a criança.

Pesquisas Científicas

As intervenções em ABA autismo foram e são realizadas em contexto de pesquisa e ciência. Diversos são os estudos que dão suporte a essa prática, a associação para a Ciência do Tratamento do Autismo nos Estados Unidos afirma que ABA autismo é o tratamento que possui evidência cientifica suficiente para ser considerada eficaz, por isso, ela vem sendo amplamente utilizada, especialmente no tratamento de pessoas com autismo.

São diversas habilidades trabalhadas durante todo o processo terapêutico, dentre essas incluem os comportamentos sociais, tais como comunicação funcional e contato visual; comportamentos acadêmicos que são requisitos para escrita, leitura, interpretação e matemática; além de toda preocupação em desenvolver e treinar habilidades de vida diária. A redução de comportamentos como as estereotipias, autolesões, agressões também fazem parte de todo o tratamento, já que todos esses comportamentos interferem na integração e desenvolvimento do individuo não só com o diagnosticado de autismo, mas também. com outras síndromes e transtornos que ensejam deficiência intelectual.

Durante todo o tratamento ABA autismo, o ensino individualizado e intensivo de todas as habilidades necessárias é trabalhado não apenas para uma melhor qualidade vital, mas principalmente para independência do individuo.

Referência

Malavazzi, D. M., Malerbi, F. E. K., Del Prette, G., Banaco. R. A., & Kovac, R. (2011). Análise do comportamento aplicada: Interface entre ciência e prática? Perspectivas em Análise do Comportamento, 2, 218-230.

Gresham, F. M. (2009). Análise do comportamento aplicada às habilidades sociais. Em A. Del Prette & Z. A. P. Del Prette (Orgs.). Psicologia das habilidades sociais: Diversidade teórica e suas implicações (pp. 17-66).

Carvalho Neto, M. B. (2002). Análise do comportamento: Behaviorismo radical, análise experimental do comportamento e análise aplicada do comportamento.Interação em Psicologia, 6, 13-18.

Tratamentos

O reconhecimento precoce podem reduzir os sintomas, além de oferecer um pilar de apoio ao desenvolvimento e à aprendizagem.

Ligue agora (11) 3061-9589

R. João Moura, 661 - Pinheiros, São Paulo - SP, 05412-001

Horário de Funcionamento

Seg - Sex: 08h - 20h | Sab: 08h - 15h

x

Fique por dentro de todas as novidades em nosso canal do
Youtube

Inscreva-se agora!